Paredes em Transição

O movimento Paredes em Transição é uma rede de amigos que vivem na cidade de Paredes, no Norte de Portugal, que partilham a preocupação de que a debilitante dependência em combustíveis baratos de que a nossa sociedade e economia padecem – e que não está a receber a devida atenção dos vários governos, que parecem actuar na premissa de que o petróleo barato e abundante continuará por cá em perpetuidade – possa vir a resultar em graves e imprevisíveis problemas de que a tecnologia não conseguirá livrar-nos, e que poderão afectar muito negativamente o nosso futuro e o dos nossos filhos. Saiba mais no menu Projecto.

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Inverno na Horta nas Alturas

Depois da experiência bem sucedida deste verão, houve que dar continuidade ao projecto Horta nas Alturas, e preparar culturas de Inverno. Para nós, algo de completamente novo!

O conjunto foi reforçado com mais duas caixas, que agora abrigam alface e couves.

Dezembro. A geada tem-se feito sentir, e se bem que no início receasse pelo pior, as plantas têm-se aguentado surpreendentemente bem. 

Dezembro. A geada nos rabanetes ainda jovens, com um rebento de alho francês recentemente replantado.

Dezembro. Para dar uma ideia do frio que tem afectado estas plantas, nesta manhã o gelo na água do balde tinha entre 3 a 4 centímetros de espessura!

Beterrabas, brócolos ainda muito jovens, acelgas que ficaram do Verão anterior...

Estamos a manter as beterrabas, pois a folhagem é excelente para a sopa.

Outra caixa com alface e brócolo. Devíamos ter metido mais alface! Muito mais!

Estas acelgas são sobreviventes do Verão anterior.

Orégãos, tomilho, salsa e ainda uns morangueiros (que surpreendentemente continuam a gerar morangos, que não resistem ao frio). 

Até batatas apareceram sem que tivessem sido intencionalmente semeadas! (o que se passou foi que os rebentos existentes em algumas das cascas de batata com que tinha enchido o fundo da caixa germinaram e resultaram em plantas que geraram batatas! Live & learn!)

Apanhando acelgas para uma pizza com queijo de São Jorge. Em Novembro ainda apareceram alguns dias menos frios.

Um dia, uma colheita: beterraba, acelgas (que vegetal maravilhoso!), cebola, salsa, alho francês (penso que foi o último)...
Trouxe algumas sementes deste trigo da Sibéria do seminário que fiz com o Sepp Holzer em Maio de 2009. Semeei-as numa das caixas só para ver no que dava. Curiosamente, as plantas resistem bem ao Inverno, e as espigas estão continuamente a aparecer! Colhemos e elas regressam! Se alguém desejar experimentar cultivá-las, podemos ceder algumas espigas.

Aproveitei para meter umas estacas de tomilho serpão...

E de alecrim... que já pegaram e prometem novas ervas aromáticas para a próxima Primavera.

Adicionei algumas minhocas (autóctones) por caixa, para que trabalhem na fertilidade do substrato...

O que para a nossa filha foi uma festa!

Finalmente (não devia dizer finalmente, pois isto não tem fim. Há sempre mais qualquer coisa para experimentar!), há dias meti uns nabos que trouxe do meu tio Fernando Paiva, de Amarante, para ver como se dão nas caixas. Na imagem podem ver-se, ainda, algumas alfaces vermelhas e alho francês, ainda jovens, que me foram oferecidas pelo Sr. Correia. Tem resistido bastante bem à geada,

Para quem estiver interessado em tentar cultivar na sua varanda ou terraço, o nosso conselho é experimentar. Experimentar plantas novas, ou situações novas, como propagar o tomilho ou os orégãos por estaca.
No nosso caso, uma agradável surpresa foi ver como um número razoável de plantas apareceu espontaneamente nas caixas, a partir das sementes que foram caindo, e como estão a resistir admiravelmente bem à geada, inclusivamente algumas alfaces de sementes deste Verão!

Boa horticultura nas vossas varandas!

2 comentários:

Anónimo disse...

Adorei Miguel!
Excelentes hortas nas alturas:)
a transição começa em casa, boa inspiração para 2011 ;)
Filipe de Telheiras

Paulo disse...

Simplesmente, fabuloso!
Parabéns.
Paulo Rocha